quarta-feira, 25 de abril de 2012

* Sculptra e outras técnicas de rejuvenescimento

Hoje achei coisas interessantes e estou deixando registrado aqui.
Não sei se é a gravidez, mas meu rosto parece ter despencado. Parece que envelheci 2 anos em 2 meses.
OBS.: perguntei à minha dermatologista sobre o Scuptra: ela já aplicou em pacientes, é muito caro (mais que uma plástica) e os resultados às vezes não são tudo isso que as fotos abaixo mostram. 
http://splendorecambui.wordpress.com/2011/07/19/scuptra/
 

http://www.sculptra.com.br/comofunciona.aspx
O que é SculptraTM

SculptraTM é uma substância sintética(origem não animal) composta de ácido poli-L-láctico. Trata-se de um produto biocompatível (não prejudica o organismo) e biorreabsorvível (é inteiramente absorvido pelo organismo).
Diversos estudos clínicos têm comprovado a segurança do ácido poli-L-láctico, utilizado há muitos anos e em diferentes áreas da Medicina.

Como SculptraTM funciona?
Ao ser injetado na derme profunda (a segunda camada da pele), SculptraTM ativa a produção de colágeno pelo próprio organismo, aumentando a espessura da pele, restaura o contorno e o volume facial corrigindo as alterações de contorno do rosto decorrentes principalmente do envelhecimento cutâneo.
Ao estimular a produção do colágeno pelo próprio organismo, SculptraTM apresenta resultados evidentes a partir da segunda sessão (geralmente 2 meses após o início das aplicações), que permanecem por até 2 anos.

Resultados
SculptraTM apresenta resultados evidentes a partir da segunda sessão (geralmente 2 meses após o início das aplicações), que permanecem por até 2 anos. Em média, são necessárias de 2 a 3 sessões de aplicação, com intervalo de 4 a 6 semanas entre elas.

http://www.ehsaopaulo.com.br/2010/04/27/dermatologia/ 
Cinco das melhores dermatologistas da cidade dizem que manter a naturalidade é o mais importante nos tratamentos Foi-se o tempo em que as mulheres chegavam aos consultórios de dermatologistas e cirurgiões plásticos pedindo uma “boca de Mick Jagger”, como faz a personagem de Goldie Hawn no filme Clube das Desquitadas. Agora, o sonho de todas é parecer jovens pura e simplesmente, e ninguém mais quer correr o risco de ficar com olhos arregalados que denunciam o Botox ou bocas infladas por preenchimentos. “A dermatologia de hoje é feita de pequenos movimentos e grandes resultados”, diz Shirlei Borelli, uma das mais requisitadas profissionais de São Paulo – é ela quem trata Ana Maria Braga, que afirma pagar um “Fusca” a cada consulta.
A tendência a deixar as pacientes com uma aparência natural é um denominador comum à maioria dos dermatologistas. Mas o estilo, este é próprio de cada um. “Nosso trabalho é como o de um chef: os ingredientes podem ser os mesmos, mas o jeito de preparar é diferente”, afirma Christiana Alonso Moron, mestre e doutora em dermatologia pela Universidade de São Paulo. A cada congresso da área, novas técnicas surgem, novos produtos são lançados, mas o que prevalece hoje na conduta dos consultórios é a aplicação cada vez mais sofisticada de tudo o que já foi testado pelo uso, o que já é muito. Traduzindo em um exemplo prático: a toxina botulínica, vulgo Botox, continua a mesma, mas as aplicações, quanta diferença. Ela pode ser usada inclusive para efeito de lifting da parte inferior do rosto, quando os músculos que ajudam a gravidade a puxar a pele para baixo são paralisados; e também em torno da boca, ajudando a eliminar rugas. No começo, era indicada só para o terço superior, para eliminar sulcos acima e ao redor dos olhos.
Luciane Scattone, que trata Ronnie Von, voltou do último congresso da Sociedade Americana de Dermatologia impressionada. “Eles mostraram uma técnica em que a pele – a da testa, por exemplo – é descolada e depois recolocada com a ajuda de uma cola especial, feita de uma proteína que já existe no próprio corpo, chamada fibrina, eliminando as rugas e a flacidez”, diz. Mas sua admiração não significa que ela vá usar esse artifício em seus pacientes. “Antes de fazer os tratamentos, eu prefiro esperar para ver se as novas técnicas não trazem riscos e testo tudo em mim antes.”
O maravilhoso mundo de Shirlei

Shirlei em sua cllínica hollywoodiana: frações de CO2 e Botox em doses artesanais
Antes de entrar no ambiente imaculado do segundo andar da clínica de Shirlei Borelli, os visitantes são convidados a apoiar e pressionar o pé numa caixa retangular, que dispara uma sapatilha descartável que envolve o sapato, igual àquelas que os médicos usam nas salas de cirurgia. Depois de percorrer com seus sapatos cobertos um corredor impecavelmente branco, entram na elegante sala da médica, que mais parece uma atriz de Hollywood. A sala, mobiliada com bom gosto, tem sempre vasos com flores frescas e vermelhas. “Virou um hábito”, diz Shirlei.
Autora de seis livros e pesquisadora do Centro de Estudos do Envelhecimento da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ela diz que as pacientes preferem técnicas pouco invasivas, porque trabalham e não querem ficar com cicatrizes. Um dos tratamentos que Shirlei mais admira é o laser fracionado – fracionado por ser de ação menos agressiva – de CO2. “Às vezes chega a rejuvenescer 30 anos”, diz. Mas a dermatologista garante que o ideal mesmo é conjugar várias técnicas. “Chegamos ao estado da arte em termos de rejuvenescimento do rosto.” Pela ordem, ela usa ácido poli-L-lático, preenchimento com ácido hialurônico, técnicas de luz pulsada, laser infravermelho, radiofrequência e toxina botulínica. No caso dessa última, Shirlei é mais ousada que alguns de seus colegas: aplica em todo o rosto, com cuidado de escultora. Garante que consegue corrigir vários sinais de envelhecimento. “É um processo quase artesanal. Mas é preciso conhecer muito bem a anatomia e avaliar as intenções e as particularidades de cada um”, diz.
Em 30 anos de medicina, Shirlei garante que muita coisa mudou. Ela decidiu estudar medicina para tratar o pai, que era diabético, e depois de desistir da endocrinologia e da cardiologia descobriu a dermatologia e a parte cosmética. “Fui muito apedrejada”, diz, referindo-se ao preconceito que sofreu no ambiente acadêmico. Começou deixando linda a pele de empregadas domésticas na Escola Paulista de Medicina, e hoje quase não dá conta de atender todas as pacientes que procuram sua clínica.
Telefone: (11) 3704-5500
Endereço: Rua Bandeira Paulista, 600,  5º andar, Itaim Bibi
Preço da consulta: R$ 420
” Só faço o que já testei em mim”

Luciana: Eleonora Mendes Caldeira e Ronnie Von entre os clientes
Se fosse fazer um anúncio, Luciane Scattone contaria com dois garotos-propaganda para ninguém botar defeito: entre seus pacientes estão a psicanalista Eleonora Mendes Caldeira, uma mulher de mais de 60 anos que parece ter menos de 40, e Ronnie Von, outro que parece ter paralisado os ponteiros do tempo. Autora de uma tese de doutorado sobre o efeito da luz pulsada sobre a contração e a formação de novas células de colágeno, ela comprovou os efeitos desse tratamento tanto pelas biopsias quanto por projeções feitas por um matemático. “Os testes foram feitos com 20 pacientes na faixa de 30 a 60 anos”, diz Luciane, mostrando as imagens das células que comprovam maior concentração de colágeno após as sessões de luz pulsada.
Mas Luciane, que prefere sempre seguir a máxima de que menos é mais, só aplica essa técnica a pessoas entre 30 e 40 anos. Ela prefere começar com parcimônia e cuidado os tratamentos. “Até os 20 anos, um filtro solar e hidratante são suficientes”, diz. Dos 20 aos 30, indica ácido glicólico e adapaleno (derivado do ácido retinoico), creme ao redor dos olhos e peelings superficiais. Dos 30 aos 40 anos, essas indicações são acrescidas de ácido retinoico, luz pulsada e toxina botulínica. “Só uso na área dos olhos e acima deles”, afirma. De 40 a 50, entra em cena a radiofrequência, que melhora o colágeno. “O ideal é fazer luz pulsada e radiofrequência, e também se pode entrar com o laser CO2 fracionado”, diz. Nessa fase ela indica também o preenchimento de sulcos ao redor dos lábios. Sempre de olho nas novidades, ela aposta nas aquaporinas, uma descoberta da medicina, como uma forma altamente potente de rejuvenescimento. “São canais que atravessam as células e permitem a entrada e a saída de água e de nutrientes”, diz.
Telefone: (11) 3071-3839
Endereço: Rua Joaquim Floriano, 243, conj. 55, Itaim Bibi
Preço da consulta: R$ 450
Médica, em primeiro lugar

Silvia: tratamentos de lesões, cânceres e adepta do bom envelhecimento
Uma das pacientes de Silvia Zimbres, de 32 anos, fazia tratamentos estéticos com dermatologistas há seis anos quando a viu numa revista e decidiu procurá-la. Como é seu hábito em todas as consultas, a médica fez um exame completo. “Descobri lesões de mais de cinco anos na perna, ela tinha sete cânceres de pele”, afirma Silvia. “Não podemos nunca nos esquecer de que somos médicos, antes de mais nada.” Silvia já corrigiu barbeiragens que deveriam causar a cassação de diplomas. Um dos casos mais difíceis é o de uma mulher que fez um peeling com um médico ortomolecular e chegou com a face coberta por inflamações, e sem conseguir abrir os olhos e a boca direito. Com um trabalho multidisciplinar, aos poucos ela foi recuperando os movimentos e a pele. “Em seis meses, era uma nova mulher”, diz Silvia.
Depois de se formar em medicina, ela fez quatro especializações – incluindo uma em cirurgia, quando foi a única dermatologista aprovada para uma das oito vagas destinadas a todo o país – e descobriu o prazer de cuidar da parte estética no consultório. “É muito bom poder ajudar pacientes que estão deprimidos porque têm, por exemplo, uma cicatriz de acne. Muitos veem como futilidade, mas eu acredito que o tratamento pode elevar a autoestima”, diz Silvia. Entre as suas pacientes estão as atrizes Bianca Rinaldi e Thaís Fersoza, além da ex-modelo Cláudia Liz. “Atendo muitas mulheres entre 30 e 45 anos, que começam a se cuidar para envelhecer bem”, afirma. Mas também tem muitas pacientes de todas as idades , e jovens aos 75 anos.
Silvia usa muito o laser, como arma eficiente contra marcas de acne, manchas, textura ruim da pele, poros abertos. Como suas colegas, é fã da toxina botulínica. “Quando o Botox é bem feito, ninguém percebe”, diz. Responsável pela transformação das participantes do quadro “A Verdadeira Idade”, do programa Tudo É Possível, apresentado por Ana Hickman na Rede Record, ela indica também a luz pulsada, mas acredita que algumas pacientes não respondem bem à radiofrequência. Sempre na defesa de que “prevenir é o melhor remédio”, Silvia diz que a higiene bem feita e um filtro solar já são capazes de maravilhas. “É o fim da picada dormir com maquiagem.”
Telefone: (11) 3044-2886
Endereço: Rua Escobar Ortiz, 371, Vila Nova Conceição
Preço da consulta: R$ 350
Felizes por dentro, lindos por fora

Christiana Moron: “Uma pequena mudança externa pode fazer a pessoa redescobrir o prazer pela vida”
Christiana Moron tem uma risada alegre e um ar acolhedor. Como todos os dermatologistas, fica olhando para seus interlocutores tentando avaliar as condições da pele. Mas logo mostra que enxerga além. “Às vezes, uma pequena mudança externa pode ser a porta de entrada para a pessoa redescobrir o prazer pela vida, rejuvenescer por dentro”, diz. Christiana, mestre e doutora em sua especialidade pela Universidade de São Paulo (USP), atua com uma equipe multidisciplinar para garantir o bem-estar de suas pacientes. Nutricionistas, professores de educação física, de ioga e de meditação trabalham com ela.
“Uma advogada de 50 e poucos anos, que nunca tinha adotado nenhum procedimento, decidiu fazer Botox, preenchimento e laser. Quando chegou ao escritório em que trabalhava, onde havia muitos jovens, foi elogiada. ‘A senhora está amando, doutora?’, perguntaram.” O principal cuidado de Christiana nos procedimentos é manter a naturalidade. “No caso de Botox, se há um exagero, as pessoas percebem que as bochechas ficam proeminentes, não se movimentam o suficiente”, diz. Ela indica sempre procedimentos pouco invasivos, como os preenchimentos com ácido hialurônico, uma substância presente no corpo humano. No caso de sulcos muito profundos, ela usa a gordura do próprio corpo da paciente, retirando pequenas porções das coxas ou do bumbum. Outro de seus carros-chefes é o fotorrejuvesnecimento a laser. Usa luz intensa pulsada, em três a quatro sessões; depois, os raios infravermelhos, que aquecem a camada mais profunda da pele e remodelam o colágeno; e a radiofrequência, que considera desconfortável para o rosto. Outro tratamento que Christiana indica são as microcorrentes galvânicas, que tratam a pele e os músculos, melhorando o tônus.
Christiana acha que o futuro da dermatologia será a melhora das técnicas que estimulam o colágeno, de maneira pouco invasiva e com resultados mais eficientes. Ela também prescreve o uso de um ácido, mesmo que seja bem suave, à noite, para renovar as células e remodelar o colágeno. No verão, ácido glicólico com nanoesferas; no inverno, o retinoico puro. Valem também as pequenas fórmulas caseiras, passadas de mãe para filha. “Aplicar compressas com pedacinhos de algodão embebidos em chá gelado de camomila alivia as olheiras e o inchaço nos olhos”, diz.
Telefone: (11) 2114-6333
Endereço: Rua Mato Grosso,
conjuntos 211 a 216, Higienópolis
Preço da consulta: R$ 450
Ligada na tecnologia de ponta

Áurea Lopes tem uma estação especial para tratamento dos cabelos em sua clínica
Loira, alta e magra, Áurea Lopes tem uma vista linda da Avenida das Nações Unidas olhando da mesa de seu consultório. O cenário, que parece meio futurista ao cair da tarde, combina com o estilo da médica: ela adora tudo o que se relaciona com a alta tecnologia e faz questão de estar sempre atualizada com os lançamentos de aparelhos no Brasil e no exterior. Sua clínica tem até uma estação específica para os cabelos, com um microscópio em que ela consegue ver e diagnosticar o estado dos bulbos capilares. Para os calvos, é uma maravilha. Segundo ela, com o tratamento correto, muitos fios voltam a crescer fortes e capazes de esconder luzentes carecas, sem a necessidade das desagradáveis cirurgias de implante.
Áurea dá uma dica preciosa a quem está com os cabelos sem vida: o uso semanal de um xampu antirresíduos é capaz de operar milagres, porque desobstrui os bulbos, permitindo que os fios cresçam brilhosos e fortes. A dermatologista formou-se na Universidade Federal de Minas Gerais, fez residência no Rio, mestrado no Hospital das Clínicas de São Paulo e um “curso” intensivo trabalhando com Shirlei Borelli durante oito anos. Ela está sempre aprendendo. “Fiz recentemente um workshop sobre toxina botulínica, e aprendi que a tendência é usá-la cada vez menos”, diz. “No começo, era um produto maravilhoso, esticava tudo, ficava todo mundo assim (puxa as laterais do rosto para cima).” Agora, garante, as mulheres ficam com a aparência descansada, como se tivessem voltado das férias.
Áurea afirma que não é possível fazer um diagnóstico da pele com base na idade. “Algumas pessoas de 40 anos estão ótimas, e outras de 30 estão envelhecidas”, diz. Por isso, sempre faz uma boa avaliação e tenta descobrir por meio de um bate-papo o que a pessoa busca. “É preciso respeitar a individualidade.” Além da toxina botulínica, ela indica preenchimento a quem já começa a apresentar sulcos. “O ácido hialurônico age de três meses a um ano, mas alguns novos lançados nos Estados Unidos duram mais”, diz. A dermatologista também está de olho em um novo aparelho de criogenia em uso no mercado americano, da marca Zeltiq. “Ele congela e pressiona a célula de gordura, que depois é reabsorvida pelo organismo”, afirma. Áurea usa toda a tecnologia disponível no tratamento de suas pacientes, e elogia os efeitos do laser de CO2 fracionado. Ela compara seu trabalho a uma obra de arte em constante mudança. “Quando começam o tratamento, as mulheres vão melhorando, mudam o corte de cabelo, passam a se maquiar, elevam a autoestima”, diz.
Telefone: (11) 3047-3972
Rua Pequetita, 215, conjunto 141
Preço da consulta: R$ 425
Como escolher um bom profissional?
A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), principal instituição da área, realiza todos os anos um teste que confere aos aprovados o título de Especialista. Para ter uma ideia, apenas cerca de 40% dos inscritos são aprovados a cada ano. Omar Lupi da Rosa Santos, presidente da SBD, sugere que os pacientes sempre consultem
o site da entidade, no link http://www.sbd.org.br/publico/busca.aspx, para saber se o médico está entre o grupo de profissionais reconhecidamente capacitados a diagnosticar e tratar as doenças da pele. “Os especialistas têm, ao lado de seu nome, essa indicação”, diz Omar Lupi Santos. Todos os associados passam por um criterioso processo que culmina com o Exame para Obtenção de Título de Especialista em Dermatologia, feito em convênio pela SBD e pela Associação Médica Brasileira. Antes de se submeter à prova, os futuros especialistas precisam ter registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) definitivo e também especialização, estágio ou residência médica em dermatologia por pelo menos três anos.
O que é, que efeitos que têm
ÁCIDO POLI-L-LÁCTICO
O que é
Aplicado na camada mais profunda da pele por meio de injeções, incentiva a produção de colágeno, deixando a pele mais jovem e firme. Mais conhecido como Sculptra.
Indicações
Para o rosto com flacidez.
Características
São necessárias três sessões com intervalos mensais para resultados visíveis. É um tratamento dolorido, porque são várias picadas de agulha realizadas com anestesia tópica. Alguns dermatologistas fazem anestesia local. Em alguns casos, pode causar hematomas facilmente disfarçados com maquiagem. O produto é totalmente reabsorvido pelo organismo.
Média de preço
R$ 1.500 a sessão

CARBOXITERAPIA

Injeção de gás CO2 por via subcutânea.
Indicações
Estrias, celulite, flacidez e gordura localizada em qualquer área do corpo.
Características
São feitas 12 sessões, uma vez por semana ou a cada dez dias. Uma agulha minúscula injeta o CO2 sob a pele. A substância melhora a circulação no local, oxigenando os tecidos, reduzindo a gordura e estimulando o colágeno.
Preço médio
R$ 200.
LASER CO2 FRACIONADO
O que é
Promove uma espécie de peeling, renovando a superfície da pele, ao mesmo tempo em que estimula
a produção de colágeno.
Indicações
Reduz rugas e linhas finas, remove manchas e cicatrizes, e melhora o aspecto da pele, reduzindo a flacidez pelo estímulo ao colágeno e fechando os poros. Aparelho: Active Deep FX.
Características
O laser de CO2 fracionado é considerado um dos tratamentos mais efetivos de rejuvenescimento, e passou a substituir laser de CO2 puro, que demanda várias semanas de recuperação. São necessárias três sessões, em procedimento feito em consultório com anestésico de uso tópico, aplicado entre 30 e 40 minutos antes.
Preço médio
R$ 2.000

LASER ERBIUM

O que é
Trata áreas específicas da pele a cada vez, melhorando a textura e o tônus (por meio do estímulo à produção de colágeno) e removendo manchas. Aparelhos: Fraxel, Ponteira G fracionada da Palomar.
Indicações
Para toda a face, pescoço, mãos, rugas ao redor dos olhos, cicatrizes de acne, estrias.
Características
São necessárias de três a cinco sessões, em intervalos de um mês. A pele fica com um aspecto bronzeado por alguns dias e depois descama. A sensação é como a de uma queimadura leve de sol : em alguns casos, pode surgir um edema mínimo que desaparece em três dias.
Preço médio
R$ 1.500.
LASER YAG
O que é
Espécie de laser que age na melanina e na hemoglobina
Indicações
Usado para eliminar lesões vasculares, pequenas veias e estrias recentes. Também é indicado para a remoção de tatuagens.
Características
Em média são necessárias três aplicações, que são praticamente indolores. Nos primeiros dias ocorre uma leve piora nos vasinhos, que depois desaparecem. No caso das tatuagens, o número de sessões aumenta.
Preço médio
R$ 500 a sessão

LUZ INTENSA PULSADA

O que é
Age sobre os pigmentos e sobre a hemoglobina, selecionando pontos específicos da pele, lesionando-os. Aparelhos: Quantum, Starlux, Plataforma Xeo, da Cutera.
Indicações
Retirada de manchas solares, vasos sanguíneos, olheiras e depilação definitiva.
Características
São indicadas três a quatro sessões, em intervalos de um mês. O tratamento forma crostas delicadas nas áreas tratadas e às vezes provoca pequenos inchaços, mas em cerca de três dias há uma melhora.
Preço médio
R$ 600 a sessão.
RAIOS INFRAVERMELHOS
O que é
Atinge a derme, camada da pele onde se encontram os fibroblastos, que são células produtoras de colágeno. O colágeno é remodelado. Aparelho: Titan, ponteira Deep IR da Palomar.
Indicações
Melhora da flacidez da face, do pescoço e da barriga. Atenua sulcos e rugas mais pronunciadas.
Características
Para o rosto, três a cinco sessões; para a barriga, de cinco a sete. O tratamento é praticamente indolor, o paciente sente apenas o aquecimento da pele.
Preço médio
R$ 1.600.
PREENCHIMENTO
O que é
Substâncias – a mais indicada é o ácido hialurônico – são injetadas em
sulcos e rugas.
Indicações
Usado para reduzir os sulcos ao redor da boca, os que descem do nariz até os cantos dos lábios e os que se formam abaixo, rugas entre os olhos e para delinear os lábios.
Características
Com o desenvolvimento de ponteiras mais sofisticadas, e portanto mais caras, tornou-se um procedimento menos dolorido. Age basicamente na flacidez, não tira manchas e não substitui toxina botulínica ou preenchimento.
Preço médio
R$ 1.300.
RADIOFREQUÊNCIA 
O que é
Energia que aquece as camadas mais profundas da pele, contraindo o colágeno e estimulando a sua produção. Aparelhos: Thermage(rosto e corpo); Accent e Max-6 (corpo).
Indicações
Melhora os contornos da face, dos lábios e das pálpebras, e áreas do pescoço. Combate a flacidez e celulite no corpo. Para o rosto, são feitas de seis a dez sessões; para o corpo, cinco a sete.
Características
Com ponteiras mais sofisticadas, e portanto mais caras, tornou-se um procedimento menos dolorido.
Preço médio
R$ 5 mil a sessão no Thermacool.
TOXINA BOTULÍNICA
O que é
Substância que paralisa temporariamente os músculos.
Indicações
O uso mais comum é para amenizar rugas e marcas de expressão, mas alguns dermatologistas também aplicam para obter efeitos de lifting, quando aplicado sobre um músculo que ‘puxa’ o terço inferior do rosto para baixo, e para suavizar linhas do colo e pescoço.
Características
Provoca pouca dor, não causa hematomas. A melhora das rugas dura em média de quatro a cinco meses. Também serve para tratar doenças como a hiperidrose (suor excessivo), com durabilidade de oito meses a um ano.
Preço médio
R$ 1.500.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário